Parangolé promove série de lives para arrecadar recursos aos artistas

Foto – Tiago Trindade

Iniciativa possibilita que público aproveite os shows no conforto de casa

Publicações: G1-RS / Sul 21 / Jornal Já / Zero Hora / Roteiro da Sara Bodowsky

Para relembrar as noites de música no Parangolé, na próxima terça-feira (5), o bar dá início a uma série de shows ao vivo em sua página no Facebook, com o objetivo de arrecadar recursos para os músicos que se apresentarão. As lives vão ocorrer nas terças e quintas, às 20h, com contribuições espontâneas diretamente para os artistas. A iniciativa pretende possibilitar que o público curta no sofá de casa os artistas que costumam se apresentar no bar, com shows de blues, jazz, samba, MPB e outros gêneros que fazem parte da história do estabelecimento.

No dia 5 de maio, o Parangolé realiza a live da tradicional roda de choro do bar, com Elias Barboza e Cabelinho Azevedo. Os músicos embalam a noite com um repertório composto pelo melhor do Choro e do Samba, incluindo composições de Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Chiquinha Gonzaga e Cartola.  Elias Barboza é bandolinista e compositor, seu álbum Luminoso – Elias Barboza Quinteto (2018) ganhou Prêmio Açorianos de Música na categoria Melhor Disco Instrumental e Melhor Compositor. Cabelinho Azevedo é cavaquinista e violonista. Toca há mais de dez anos ao lado de Elias.

Na quinta, dia 7 de maio, Clarissa Ferreira apresenta seu repertório autoral e algumas releituras. Violinista xucra cyborg, etnomusicóloga, pesquisadora e compositora do interior do rio grande do sul, Bagé, Clarissa é musicista de formação violinística eurocêntrica que se desgarrou para buscar outras formas de compreender o instrumento. Nesses caminhos, atuou na música regional gaúcha por cerca de oito anos, em produções fonográficas e festivais. Do contato com a cultura gaúcha, vieram as indagações que levou para suas pesquisas acadêmicas, que ocasionou no single intitulado “Manifesto Líquido”.

Já no dia 12, é a vez do Duo Blues, com Nicola Spolidoro (guitarra) e Ale Ravanello (harmônica). O duo iniciou a parceria no anos 2000 e, hoje, é um referencial na região. Em 2005, de forma independente, a dupla lançou seu primeiro álbum. Na mesma semana, na quinta, acontece a tradicional Seresta do Darcy, com os músicos Gabriel Maciel e Vinícius Ferrão, em homenagem ao músico Darcy Alves.