Além das fronteiras: Jornalismo Cultural em debate

Leia a notícia no site Coletiva.net

Quais são as principais inovações no jornalismo cultural feito no Brasil? Um ciclo de conversas online pretende levantar essas questões, trazendo como convidados jornalistas de diversos veículos independentes de cultura. O ciclo é uma realização da agência Riobaldo Conteúdo Cultural e do Nonada – Jornalismo Travessia, veículo que completa 10 anos em setembro. As conversas serão transmitidas no Instagram @nonadatravessia a partir do dia 15 de junho, sempre às 19h, nas segundas e nas quartas-feiras até o começo de julho. 

Nas lives, o mediador Rafael Gloria vai conversar com jornalistas que têm feito jornalismo cultural além das fronteiras geográficas, de linguagem, de plataforma e de temáticas estabelecidas por força do jornalismo tradicional. Neste momento em que a arte e a cultura precisam de incentivo para passar pela pior crise dos últimos anos, como o jornalismo está atuando? Entre os convidados, estão comunicadores da Revista Noize, podcast Poranduba, TVE-RS, Literatura RS, entre outros.

Confira o calendário: 

15 de junho – Ariel Fagundes, editor da Revista Noize. 

Em sete anos de distribuição gratuita, a Revista NOIZE consolidou-se como uma das mais importantes publicações especializadas sobre música do Brasil. Em 2014, sua celebrada curadoria musical deu origem ao NOIZE Record Club, o primeiro clube de assinatura de discos de vinil da América Latina. A revista impressa tornou-se exclusiva para assinantes e vem sempre acompanhada de um disco de vinil.

17 de junho – Andriolli Costa, jornalista, pesquisador e responsável pelos sites Colecionador de Sacis e o podcast Poranduba 

Colecionador de Sacis é uma iniciativa de divulgação do folclore brasileiro voltada para diversos públicos diferentes. Engloba site, mostra de curtas e o podcast Poranduba, que investiga mitos brasileiros em profundidade. 

22 de junho – Domício Grillo, jornalista, apresentador do Estação Cultura da TVE-RS e editor-chefe do Corja TV

Com mais de 15 anos no ar, o Estação Cultura traz a cobertura dos acontecimentos culturais no RS. Com reportagens e entrevistas, o programa valoriza as diferentes manifestações de arte e entretenimento. Corja TV é o projeto de Domício em canal no Youtube que segue a filosofia de colocar mais COR JÁ na web, e no mundo real. Arte e cultura como resistência, festa, luta e transformação.

24 de junho – João Ernesto, jornalista da Revista Berro. 

A Revista Berro, de Fortaleza, é uma publicação jornalística e literária sobre sociedade, arte, cultura, política e humor, que tem o Bode Berro como mentor intelectual e guru espiritual. É inteiramente diagramada e ilustrada em softwares livres de código aberto (Inkscape, Scribus, Gimp e Krita). 

29 de junho – Ana Laura Freitas, jornalista da Rádio da Universidade (Ufrgs)

A Rádio da Universidade tem a proposta de irradiar cultura, educação e entretenimento da melhor qualidade. A Ufrgs foi a primeira no Brasil a operar uma estação de radiodifusão, em 1950. Seus programas apresentam uma diversidade de assuntos, e refletem sobre a cultura e o papel da universidade pública. 

1 de julho – Vitor Diel, jornalista e editor do portal LiteraturaRS. 

Literatura RS é um estúdio de produção de conteúdo e divulgação da literatura produzida e editada a partir do Rio Grande do Sul. A marca nasceu no Facebook em dezembro de 2014 e foi um dos destaques literários do Prêmio Açorianos de Literatura em 2016. Em março de 2019, renasceu sob nova identidade visual e expandiu-se em um site com conteúdo exclusivo e inédito.